Curso a distância, Curso online, Curso de inglês, Curso de informática, Cursos, Curso grátis, Curso de espanhol

Pesquisa personalizada

Recursos Humanos

Cursos de Recursos Humanos, informações sobre Recursos Humanos grátis


Você está em: Cursos » Recursos Humanos » Quem deve fazer a avaliação de desempenho?

Quem deve fazer a avaliação de desempenho?

A avaliação do desempenho é um processo de redução da incerteza e, ao mesmo tempo, de busca de consonância. A avaliação reduz a incerteza do funcionário ao proporcionar retroação a respeito do seu desempenho. Ela busca a consonância na medida em que proporciona a troca de idéias e concordância de conceitos entre funcionários e seu gerente. Na realidade, a avaliação do desempenho deve mostrar ao funcionário o que as pessoas pensam sobre o seu trabalho e sua contribuição à organização e ao cliente.

No fundo, o principal interessado na avaliação do desempenho é o próprio funcionário. Quase sempre as organizações criam sistemas de avaliação que são centralizados em um único órgão que monopoliza o assunto – o DRH. Na verdade, o ideal seria um sistema simples de avaliação no qual o próprio cargo ou trabalho proporcionasse toda a informação a respeito do desempenho do ocupante, sem necessidade de intermediários ou da intervenção de terceiros.

A hierarquia, o staff e a centralização quase sempre impõem regras e normas rígidas que se afastam da realidade que cerca o funcionário e torna o processo de avaliação uma verdadeira maratona burocrática.

As organizações utilizam diferentes alternativas a respeito de quem deve avaliar o desempenho do funcionário. As mais democráticas e participativas proporcionam ao próprio funcionário a responsabilidade de auto-avaliar livremente o seu desempenho. Outras organizações atribuem a responsabilidade pela avaliação ao gerente imediato para reforçar a hierarquia. Outras procuram integrar o gerente e o subordinado na avaliação para reduzir a diferença hierárquica. Outras atribuem a avaliação do desempenho às equipes, principalmente quando estão estruturadas em equipes auto-suficientes e auto-gerenciadas. Outras ainda adotam um processo circular de 360 graus na avaliação. Por outro lado, há organizações que centralizam o processo de avaliação em uma comissão central. E há outras em que o órgão de ARH centraliza e monopoliza totalmente o processo de avaliação.

Vejamos cada dessas alternativas:

1) AUTO AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO
O ideal seria que cada pessoa avaliasse o seu próprio desempenho tomando por base alguns referenciais como critérios para evitar a subjetividade implícita no processo.
Nas organizações mais abertas e democráticas é o próprio indivíduo o responsável pelo seu desempenho e pela monitoração com ajuda do seu superior. Nessas organizações se utiliza intensamente a auto-avaliação do desempenho, em que cada pessoa se avalia constantemente quanto à sua performance, eficiência e eficácia, tendo em vista determinados parâmetros fornecidos pelo seu superior ou pela tarefa. Na verdade, cada pessoa pode e deve avaliar o seu desempenho como um meio de alcançar metas e resultados fixados e de superar expectativas; avaliar as necessidades e carências pessoais para melhorar o desempenho, os pontos fortes e os pontos fracos, as potencialidades e as fragilidades e, com isto, o que reforçar e como melhorar os seus resultados pessoais.
Muitas organizações estão tentando desenvolver esquemas de auto-avaliação para suas equipes. Essa auto-avaliação coletiva tem proporcionado excelente resultados.

2) O GERENTE
Na maior parte das organizações, cabe ao gerente a responsabilidade de linha pelo desempenho dos seus subordinados e pela sua constante avaliação e comunicação dos resultados. Nessas organizações, quem avalia o desempenho do pessoal é o próprio gerente ou supervisor, com a assessoria do órgão de RH, que estabelece os meios e os critérios para que a avaliação possa acontecer.
Como o gerente ou supervisor não tem conhecimento especializado para projetar, manter e desenvolver um plano sistemático de avaliação das pessoas, o órgão de RH entra com a função de staff para montar, acompanhar e controlar o sistema, enquanto cada gerente mantém a autoridade de linha avaliando o trabalho dos subordinados por meio do sistema, em função da retroação fornecida pelo gerente.

3) O INDIVÍDUO E O GERENTE
O gerente fornece todos os recursos ao funcionário – orientação, treinamento, aconselhamento, informação, equipamento, metas e objetivos a alcançar – e cobra resultados, enquanto o funcionário fornece o desempenho e resultados e cobra recursos do gerente. Um intercâmbio no qual cada um contribui com algo para a obtenção de resultados.

4) A EQUIPE DE TRABALHO
Nesta modalidade, é a própria equipe de trabalho que avalia o desempenho de cada um de seus membros e programa com cada um deles as providências necessárias para a sua melhoria. A equipe se torna responsável pela avaliação do desempenho de seus participantes e define seus objetivos e metas a alcançar.

5) A AVALIAÇÃO DE 360º GRAUS
Recentemente, surgiu mais uma novidade. A avaliação do desempenho é feita de modo circular por todos os elementos que mantém alguma interação com o avaliado. Participam da avaliação, chefe, os colegas e pares, os subordinados, os clientes internos e externos, os fornecedores, enfim, todas as pessoas em torno do avaliado, em uma abrangência de 360º graus.
A avaliação feita pelo entorno é mais rica por produzir diferentes informações vindas de todos os lados e funciona no sentido de assegurar a adaptabilidade e o ajustamento do funcionário às variadas demandas que ele recebe de seu ambiente de trabalho ou de seus parceiros. Todavia, ser alvo das atenções não é nada fácil para o avaliado. Este se torna muito vulnerável se não tiver a mente aberta e receptiva para o sistema.


6) A AVALIAÇÃO PARA CIMA
Constitui uma faceta específica da alternativa anterior. Ao contrário da avaliação do subordinado pelo superior, a avaliação para cima é o outro lado da moeda e permite que a equipe avalie o seu gerente, como ele proporcionou os meios e recursos para a equipe alcançar os seus objetivos e como ele poderia incrementar a eficácia da equipe e ajudar a melhorarem os seus resultados.
A avaliação para cima permite que o grupo promova negociações e intercâmbios com o gerente, exigindo novas abordagens em termos de liderança, motivação e comunicação que tornem as relações de trabalho mais livres e eficazes. O comando arbitrário do superior passa a ser substituído por uma nova forma de atuação democrática, sugestiva, consultiva e participativa.
Algumas organizações vão mais além, ao propor a avaliação da própria companhia pelos funcionários e proporcionar-lhes retroação dos resultados alcançados e medidas corretivas necessárias para ajustar o ambiente de trabalho às expectativas das pessoas.

7) A COMISSÃO de avaliação do desempenho
Em algumas organizações, a avaliação do desempenho é atribuída a uma comissão especialmente designada para esta finalidade.
Trata-se de uma avaliação coletiva feita por um grupo de pessoas direta ou indiretamente interessadas no desempenho dos funcionários.
A comissão é geralmente constituída de pessoas pertencentes a diversos órgãos ou unidades organizacionais e é formada de membros permanentes e membros transitórios.
Os membros permanentes e estáveis (como o presidente da organização ou seu representante, o dirigente do órgão de RH e o especialista em avaliação do desempenho) participam de todas as avaliações e o seu papel é moderar e assegurar a manutenção do equilíbrio dos julgamentos, do atendimento aos padrões organizacionais e da constância do sistema.
Os membros transitórios são os gerentes de cada funcionário avaliado e o seu respectivo superior.
Apesar da evidente distribuição de forças, esta alternativa é bastante criticada pelo seu aspecto fortemente centralizador e pelo seu espírito de julgamento quanto ao passado. Por esta razão, dificilmente a comissão central consegue focalizar a orientação e a melhoria contínua do desempenho.
A comissão representa uma terceira parte, isto é, um elemento externo e estranho ao relacionamento entre o estranho ao relacionamento entre o funcionário e seu superior. Não deixa de ser alternativa onerosa, trabalhosa e demorada, já que todos os funcionários devem passar pelo crivo da comissão.
Além disso, as pessoas avaliadas se sentem inferiorizadas, como se o seu desempenho dependesse de uma comissão que a todos julga, aprova ou desaprova.


8) O ÓRGÃO DE RH
Trata-se de uma alternativa muito comum em organizações mais conservadoras, mas que está sendo abandonada pelo seu caráter extremamente centralizador, monopolizador e burocrático.
Nesta alternativa, o órgão de RH assume totalmente a responsabilidade pela avaliação do desempenho de todas as pessoas da organização. Quase sempre as informações sobre o desempenho passado das pessoas são obtidas com cada gerente e processadas e interpretadas, gerando relatórios ou programas de providências que são coordenadas pelo órgão de RH.
Como todo processo centralizador, as regras e normas burocráticas costumam tirar a liberdade e a flexibilidade das pessoas envolvidas no sistema. Além do mais, apresenta a desvantagem de trabalhar com médias e medianas e não com o desempenho individualizado e singular de cada pessoa.
Trabalha no genérico e não no particular. Mais ainda, provoca uma forte tendência à padronização do desempenho das pessoas, tentativa de eliminar suas diferenças individuais.





Últimos Cursos

Gráfico de Ponto Cruz com o nome João
Gráfico de Ponto Cruz com o nome pronto João para você salvar e bordar. Quando já temos o nome formado com os quadrados de ponto cruz, fica muito mais fácil bordar sem se perder nas letras e contagem dos pontos para o bordado ficar bem centralizado e bonito. Toalhas com nomes são muito...
https://cursosnocd.com.br/artesanato/grafico-de-ponto-cruz-com-o-nome-joao.htm

Alimentos que começam com a letra B
Algumas comidas que começam com a segunda letra do alfabeto. A letra B. Uma alimentação saudável e com variedade de alimentos proporcionam maior nutrientes para o nosso organismo. Comer saudável faz bem para o corpo, dá energia, reduz riscos de doenças como obesidade, desnutrição, diabetes, anemia, entre outras. Alimentos que começam com a...
https://cursosnocd.com.br/portugues/alimentos-que-comecam-com-a-letra-b.htm

Alimentos que começam com a letra A
Confira alguns alimentos que começam com a primeira letra do Alfabeto. Uma alimentação saudável e com uma variedade de alimentos e nutrientes são essenciais para a nossa saúde. Comidas que começam com a letra A Alface Acerola Abóbora Alcachofra Alho Abobrinha Açaí Araçá Abacate Ameixa Araticum Arroz Almôndega Alcega Aipim Aletria Acuri Amendoim Amêndoa Amorinha Amora Aveia Ananás Azeitona Acarajé Alfajor ...
https://cursosnocd.com.br/portugues/alimentos-que-comecam-com-a-letra-a.htm

Gráfico com nome Alice em Ponto Cruz
Nome Alice em ponto Cruz Vários modelos personalizados com nome pronto Alice para você bordar ponto cruz em toalhas de banho, toalhas de rosto ou personalizar em outro lugar. É só usar a criatividade e imaginação para criar lindas peças personalizadas com o nome. Você pode ter uma renda extra bordando ponto cruz. Confira...
https://cursosnocd.com.br/artesanato/grafico-com-nome-alice-em-ponto-cruz.htm

Nome Khyara em Ponto Cruz
Vários modelos de Gráficos prontos com Nome Khyara em Ponto Cruz para você salvar e bordar muito. Dica: usar monogramas prontos é muito mais rápido e fácil, pois ajuda muito a não perder tempo contando pontinhos e juntando letras e somando. A chance de se perder e errar é muito fácil, por...
https://cursosnocd.com.br/artesanato/nome-khyara-em-ponto-cruz.htm

Nome Maria Auxiliadora em Ponto Cruz
Vários modelos de Gráficos prontos com Nome Maria Auxiliadora em Ponto Cruz para você salvar e bordar muito. Dica: usar monogramas prontos é muito mais rápido e fácil, pois ajuda muito a não perder tempo contando pontinhos e juntando letras e somando. A chance de se perder e errar é muito fácil...
https://cursosnocd.com.br/artesanato/nome-maria-auxiliadora-em-ponto-cruz.htm








Cursos no CD - Cursos a distância, Curso Online. Série de lições sobre determinada matéria. Conjunto de matérias professadas numa universidade. Todas as informações são de propriedade de seus respectivos autores. Política de Privacidade

Parceiros: HLERA, Orkut, Fotolog, YouTube, Baladas, Garotas, Festa, Cama e Banho, Resumo de Livros Lençol de Malha, Países e Viagens
Carnaval, Desenhos, Frases, Mensagens, Músicas, Piadas Gaspar, Notícias Importantes, Poemas de Amor, Carros, Recados para orkut, Web Designer
RSZ Sistemas